Comunicação Caprichosa - 1

Esta é uma série de pequenos textos sobre a técnica de Comunicação Caprichosa, uma técnica que abordamos em nossas sessões.

Acompanhe e veja como é possível mudar a forma como você se comunica, como reestruturar seus relacionamentos pessoais e profissionais.

Parte 1

- Reconhecendo o Problema

Porquê temos uma facilidade tremenda para julgar?

Julgamos pessoas, situações, empregos, carreiras. Fica mais fácil perguntar o que não julgamos. Enfim, julgamos tudo, ou quase tudo. Começa a ficar perigoso quando começamos a julgar etnias, partidos políticos, escolhas religiosas…
Como tudo isso começou?

Quem nunca ouviu sua mãe dizendo com todo carinho do mundo:

- Tesouro da mamãe... Vá arrumar o seu quarto... Senão não vai para festa !!!

Crescemos educados pelos moldes de certo e errado, que leva a uma punição ou recompensa.

Certo é quem age de acordo com o que esperamos e merece ser recompensado, já quem não age de acordo com nossas expectativas deve ser punido, merece sofrer.
O que faz quem define o que é certo e errado?

JULGA !!!

Crescemos aprendendo a fazer julgamentos desde muito cedo e essa prática foi incorporada em nossas personalidades. Desenvolvemos uma habilidade magnífica de saber o que nossas mães julgariam suficiente para nos deixar ir a festa. Mudamos nosso comportamento para receber o julgamento que desejamos de nossos julgadores. Vivemos toda a nossa vida julgando e sendo julgados !!! Estamos envolvidos com julgamento até o pescoço.
O grande problema com essa dinâmica de vida baseada em certo e errado, além de vivermos uma personagem que no fundo não queremos viver, é a facilidade com que desenvolvemos atitudes dissociativas, competitivas, violentas e como todos perdemos com isso.
Pense nisso, como você cresceu aprendendo o que é certo e errado e como isso limita tantas outras possibilidades em sua vida. Já pensou que na visão do peixe, não existe vida fora d'água?
Fica então esta pergunta:
Como podemos ampliar a interpretação que temos do nosso mundo?
 

Parte 2